Projeto Lixo e Arte, ajudando a Natureza!

sábado, 5 de abril de 2008

Sugestões de Leitura

*Dicas de como desenvolver o hábito da leitura nas crianças

Desenvolver o hábito e o gosto da leitura nas crianças é fundamental. Entretanto, é importante que o adulto, seja ele professor ou responsável, demonstre seu próprio encantamento pelos livros.
É comprovado que crianças que lidam desde cedo com livros, revistas e jornais, e que assistem seus pais entretidos com a leitura, têm mais interesse em alfabetizar-se e encaram o ato de ler com naturalidade, já que este faz parte de sua rotina e realidade, mas não se pode afirmar que pais não-leitores formarão necessariamente filhos que não se interessem pela leitura.
Na escola o professor deve, também, demonstrar encantamento com os livros, envolvendo a si e a seus alunos ouvintes em narrativas interessantes e atraentes de diferentes tipos textuais, adequados a realidade, faixa-etária e interesses de seus alunos.
Para os bem pequenos existem vários tipos de livros de pano e de banho que podem integrar o grupo de brinquedos e estabelecer um contato natural da criança com a leitura.
NUNCA se deve associar o ato de ler como um castigo ou algo que represente algum tipo de punição ou obrigatoriedade.
SEMPRE se deve associar o momento da leitura a um momento de prazer. Esta é uma maneira de formar relação positiva das crianças com os livros.
Pode haver a sedução pelo mundo da leitura em qualquer idade e a formação escolar também tem um papel importante nesse processo. Dar um livro de presente não significa necessariamente incentivar a leitura.
Compartilhar leituras é importante para que ler seja associado a um prazer e não a um dever. Portanto, uma boa idéia é reservar algumas horas por dia para a leitura em família ou na escola. É importante fazer o máximo para que a criança aprecie esse momento.
Freqüentar livrarias e bibliotecas com a criança e levá-las para eventos de contadores de histórias e afins, transformando a leitura em um programa de lazer pode ajudar.
O livro é aquele brinquedo, por incrível que pareça, que, entre um mistério e um segredo, põe idéias na cabeça. "(Maria Dinorah)

Literatura adequada por cada faixa etária

Primeira infância (15/17 meses aos 3 anos):

Nessa fase, a criança descobre seu corpo e começa a manipular objetos. É a curiosidade da curiosa idade! Nessa etapa, o livro só pode representar um brinquedo, mas favorece o surgimento de uma relação positiva com o objeto livro. Algumas histórias bem curtas, já podem ser introduzidas por um adulto leitor, mas sempre com o apelo das cores, dos sons. Com a descoberta do filão do público infantil, as editoras investem bastante na criação de livros cada vez mais interativos.

Segunda infância (3 aos 6 anos):

Para essa faixa etária, a linguagem é a grande conquista e o veículo de interação com o mundo e com os outros. Essa é a famosa fase dos porquês, do germe da formação de um senso crítico. Pode-se utilizar livro com textos, mas o predomínio deve ser das imagens, pois a criança ainda não lê. A relação com a leitura pode ser inclusive, instigada pelo desejo de ter autonomia para decifrar o mundo das letras sem intermédio de um adulto. Muita colaboração na formação dos conceitos de base psíquica pode ser oferecida por contos de fadas, tradicionais ou modernos. Como a brincadeira com as palavras é um atrativo, há várias poesias que trabalham a sonoridade de fonemas, as rimas, as trocas silábicas, os sentidos modificados por essas trocas. Deve-se, também, inserir pequenas estruturas narrativas, mas nada muito complexo ou demorado.

Terceira infância (a partir dos 6 anos até a adolescência):

Momento mágico da aquisição da leitura, sobretudo porque a maioria das sociedades tem base cultural grafocêntrica, isto é, fundamentada na escrita. O processo de escolarização é recomendado para se iniciar nessa faixa etária e essas conquistas extrapolam o mundo mais restrito à casa e à família da criança para ganhar a coletividade. As histórias de aventuras costumam fazer sucesso nos primeiros anos, principalmente porque levam os heróis a conquistas individuais, sem intermédio de familiares, muitas vezes só com valentia e magia. Novas realidades espaciais também têm feito muito sucesso, bem como outros mundos, como é o caso de Neverland (Peter Pan), Hogwarts (Harry Porter), País das Maravilhas (Alice), dentre muitos outros.

"É no encontro com qualquer forma de Literatura que os homens têm a oportunidade de ampliar, transformar ou enriquecer sua própria experiência de vida. Nesse sentido, a Literatura apresenta-se não só como veículo de manifestação de cultura, mas também de ideologias."

(desculpe não ter a fonte desse artigo, tenho costume de salvar o que acho interessante e por relapso as vezes esqueço de anotar a fonte. Estou me policiando para que nao aconteça mais...mil desculpas.)

Nenhum comentário:

Projeto Brincar é Aprender!